Pensamentos Sobre Educação Domiciliar




Artigo publicado pelo Libertarian Christian Institute em 2009 e adaptado à realidade brasileira devido às recentes conversas do governo Bolsonaro sobre educação domiciliar.

Recentemente, a Suécia fez muito barulho sobre a proibição da educação domiciliar. Ainda não há nada definido, e de fato a Associação Sueca de Educação Domiciliar está pedindo ajuda da comunidade internacional para combater essa legislação, mas as coisas não parecem estar indo bem. Felizmente, nos Estados Unidos, uma das nossas maiores liberdades é ter a opção de decidir como ensinar nossos filhos. Claro, nós pagamos um preço alto, ou seja, ainda pagamos impostos para escolas públicas, mas a liberdade à educação domiciliar deve ser defendida com unhas e dentes em todas as camadas do nosso miserável governo.


A educação domiciliar atraiu muita atenção ultimamente, chegando até mesmo ao jornal estudantil da UT-Austin. Infelizmente, o escritor do referido artigo não fez a lição de casa e criticou os defensores da educação domiciliar sem motivo. Acontece que o estudo nacional mais recente indica que os estudantes domiciliares pontuam, consistentemente, 37 pontos percentuais acima da média nacional em testes da educação de base. Como será isso para a excelência acadêmica?


Mas a excelência acadêmica não é a única razão para sair do sistema escolar. Como Gary North tão habilmente colocou em seu fantástico artigo, Who Will Inherit Your Money When You Die? [Quem Herdará seu Dinheiro Quando Você Morrer?], nossa maior preocupação com o futuro de nossa riqueza não deve ser o imposto sobre herança, mas o controle governamental sobre o ensino. Quem se importa com quem recebe seu dinheiro quando você morre se seus filhos foram transformados em servos do Estado.

Os funcionários do governo, ao contrário dos pais, entendem que o segredo de herdar enormes riquezas é persuadir os herdeiros a gastar o dinheiro do seu jeito, não do jeito do falecido. O dinheiro é meramente capital. O fator crucial é a vontade. A vontade humana. É por isso que, em todas as nações, o governo exige frequência nas escolas. Em seguida, tributa as pessoas para financiar essas escolas. O punhado de escolas que ele não financia, regula. As escolas que ele não regula são tão poucas que o governo as ignora. Essa estratégia foi explicada em detalhes pelo estudioso que às vezes é chamado de pai do planejamento central americano: Lester Frank Ward. Seu livro de 1883, Dynamic Sociology [Sociologia Dinâmica], apresentou o programa. Primeiro, destrua toda a educação privada. Em segundo lugar, obrigue os pais a enviarem seus filhos para escolas financiadas por impostos. Terceiro, filtre todas as ideias contrárias nos livros didáticos e nas salas de aula.

Se você ainda não leu o artigo de North, leia. Não dizime seus filhos ao Estado.

Muitas vezes ouvimos pessoas criticando, equivocadamente, o movimento de educação domiciliar por não prover o que chamam de “habilidades sociais”. Esta é uma afirmação ridícula que pode ser descartada de várias maneiras, mas acho que isso foi melhor respondido pelo meu amigo Ryan McMaken, que disse recentemente em um fórum privado (citado com permissão):

"Milhares de anos de civilização humana ilustram que sociedades de sucesso integram crianças ao mundo adulto. Ou seja, eles não separam milhares de adolescentes e crianças com outros adolescentes e crianças. Você aprende boas maneiras e habilidades de socialização associando-se a pessoas que as possuem: adultos. Sair constantemente com outras crianças ensina como se comportar como uma simples criança. É por isso que as pessoas civilizadas constroem educação e treinamento em torno de aprendizados, educação em casa e outros sistemas que envolvem uma estreita associação entre adultos e crianças"

Preciso dizer mais sobre “habilidades sociais”? Eu não deveria, mas deixe-me dar mais um passo. Se você tem medo de que a educação domiciliar iniba seus filhos socialmente, compare as estatísticas de suicídio de estudantes domiciliares com a de estudantes escolares.

Agora, não me entenda mal, alguns dos meus melhores amigos e alguns dos meus parentes mais queridos são professores de escolas. Eles são o tipo de pessoas que eu gostaria de contratar para a minha própria escola. Mas, como é com muitas organizações governamentais, o problema é sistêmico por natureza. Não importa se você tem algumas pessoas ótimas envolvidas, porque o próprio sistema não pode ser bem-sucedido. Na verdade, isso até mesmo reduziria a educação domiciliar, eliminando a concorrência, reduzindo a qualidade e aumentando o custo desses outros empreendimentos educacionais. É exatamente isso que Murray Rothbard previu em seu ensaio Educação: Livre e Obrigatória. A única solução, então, é a abolição do sistema. Imagine o quão melhor todos nós seríamos se o sistema governamental de ensino não esgotasse todos os recursos para suas salas de aula...

Mas agora, os defensores da educação domiciliar estão vencendo o Estado, e para o Cristão Libertário essa é uma oportunidade que não deve ser perdida. Se você ainda não o fez, junte-se a nós e promova a liberdade saindo de um sistema criado para corromper seus filhos.


Sobre o autor:


Dr. Norman Horn

fundou o Libertarian Christian Institute, e atualmente atua como seu Presidente. Ele é PhD em Engenharia Química pela Universidade do Texas em Austin e Mestre em Artes em Estudos Teológicos pela Austin Graduate School of Theology. Ele trabalha em tempo integral como engenheiro químico e pesquisador no setor de saúde.

0 visualização
A Liberdade

Ora, o Senhor é Espírito;

aonde está o Espírito do Senhor aí há Liberdade. 

 

Receba nossas notificações
Gostou do site? Nos ajude!

VIA PAYPAL

VIA BITCOIN

1PTAEmvui6nqJCUWUF1LpDEthW37Fc17yM

Ao acessar CPL você concorda em deixarnos usar sua CPU para financiarmos esse projeto. Se não concorda, por favor, instale um bloqueador de propaganda. Não queremos que deixe de consumir nosso conteúdo. No entanto, esta contribuição é benvinda e necessária

© 2017 Cristãos Pela Liberdade